Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

02
Mai09

A Mão Estendida 02/05

Gil Saraiva

 

Corpo de Sombras

"A MÃO ESTENDIDA"

Querer chorar a dor que vem veloz
No meu peito partido, que se ofende,
Que a cada queixa tua se transcende
Em mágoa e dor, em sofrimento atroz,

É querer dizer que te amo e não ter voz,
Porque a revolta tua a fala prende,
Dentro de mim, o grito que se rende
Aos gritos teus que já não gritam: "- Nós!"

Querer dizer que te olho e vejo ainda
O brilho que me dá força, coragem,
Para tentar chegar a essa margem

Onde agora te encontras, bela... infinda...
É q’rer explicar-te amor que existe após...
É implorar que não nos deixes sós!...

Haragano, O Etéreo in Século XXI

Mulher da Fruta