Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Dia Internacional da Liberdade de Imprensa - 3 de Maio de 2009 - Posto de Escuta 04/05

No Dia Mundial da Liberdade de Imprensa podia falar de muita coisa, mas outros falarão por mim, deixo apenas um poema em Homenagem à Rádio Clube Português e ao Programa Posto de Escuta.

Gil Saraiva

Liberdade de Imprensa, no calar de uma voz outra se faz ouvir...

POSTO DE ESCUTA

Posto de Escuta
Escuta!

Escuta o velhinho de olhos doentes
Que num canto chora os filhos ausentes...

Escuta a senhora
Que casa não tem,
Como demora,
A resposta não vem...

Escuta o homem de voz dormente
Que quer ser ouvido permanentemente,
Alma magoada, trémula assim
De quem se vê só tão perto do fim!

Posto de Escuta
Escuta!

Escuta o pedido de uma cadeira
De rodas feita para a liberdade,
Porque faz sentido
Que alguém queira
Ter o direito à mobilidade!

Posto de Escuta
Escuta!

Escuta o taxista da grande Lisboa,
De histórias mil, Cais Sodré, Madragoa,
Que levou o homem, nu, o coitado,
A quem a amiga deixara pelado...

Oh… Posto de Escuta
Escuta!

Escuta os versos do cantar do Povo
Que em surdina gritam por um mundo novo...

Escuta as quadras de senhoras meigas,
De voz carente,
Gramáticas leigas,
Coração ardente,
Alma empenhada
Em tudo dar em troca de nada...

Posto de Escuta
Escuta!

Escuta a dor de quem foi tratado
Num hospital como um renegado...

Escuta o cego de recursos parcos
Pra quem a bengala chora na montra...

Escuta o coração
Que perdeu a filha
Cavalgando ao vento a última milha...

Posto de Escuta
Escuta!

Escuta a guitarra, que toca baixinho,
Acordes que o tempo não pode apagar...

Escuta o fado em voz de carinho
De quem nos recorda saudade e amar...

Escuta um país de alma ferida
De quem quer apenas o que é natural
Ou vozes alegres cantando a vida
E que em português gritam Portugal!

Posto de Escuta
Escuta!

Escuta agora,
Por ti já chamara:
Vozes e nomes,
Os nomes gravados no dia a dia
De quem nos escuta a melancolia
Sem nos julgar, rebater, opor,
Almas no éter, quase um vapor...

Posto de Escuta
Escuta!

Escuta um Povo que grava no cobre
Em letras de ouro a alma mais nobre!

Posto de Escuta
Escuta!

Ó como é lindo o teu escutar
Na noite, no éter, sem um olhar,
Vozes de vida, formas de luta...

Posto de Escuta
Escuta!

Oh! Por favor não pares de escutar!

Escuta
Posto de Escuta!...

Haragano, O Etéreo in Século XXI

Um facho pela Liberdade de Imprensa para que nunca se apague a chama...

Dia Internacional do Sol - 3 de Maio 2009 - O Crepúsculo do Sol

Por do Sol

"O CREPÚSCULO DO SOL..."

Não sei porque encontro beleza
Num vespertino entardecer...?

Vejo pior,
Tudo parece envolto numa bruma
Feita de cinzas sem forma,
De contornos mal definidos,
De brilho escasso...

Perco a noção da distância,
Esforço o olhar,
E fico perdido
Na indefinição das tuas formas...
Não capto o cinismo
De quem bem não me quer...

O pôr do Sol
Muda-me a cor às coisas
Sem aviso prévio...
Num fogo que não queima
Mas que arde
De emoções que me confundem
Porque gosto delas...
Estranho... não?

Desgasta-se num ápice a luz
Do Astro Rei,
O brilho cristalino
Dá lugar a uma escuridão
Salpicada de breves lampejos estrelares
Que pouco ou nada
Ajudam na poupança de energia,
Nos lares de milhões,
A quem a noite afaga...

Saímos da rua,
Correndo para casa,
Em busca da fluorescência
Da lâmpada da cozinha...

Mas todos gostamos do entardecer,
Do crepúsculo,
Do ciclo infindo
Que se repete a cada dia...

Aqui, olhando a pedra,
Que clama liberdade,
Na praia da Adraga,
Erguida das águas para o céu,
Fugindo ao mar,
No brilho esbelo do Sol
Que já vai indo,
Tentei pensar porquê...?!

Talvez porque a penumbra
Nos torna mais atentos,
De sentidos em alerta,
De um apuro extremo,
Em condições optimizadas
Para abrirmos o coração
Mais facilmente
E sermos românticos...

Ou, talvez,
Porque o crepúsculo
Ao chegar
Também anuncia a madrugada
Que virá por certo
Num novo amanhecer...

O crepúsculo também anuncia a madrugada,
E como Jano,
Não tem uma só face:
Ao chegarem as trevas temos sempre
Aquela certeza interiorizada
De que a alvorada se fará não tarda...

Dialécticas da alma,
Na dicotomia que nos faz sentir
E ir em frente,
Entre o negro do rochedo
E o branco do Sol que desce,
Amando e chorando,
Rindo e desprezando...
Mas eternamente envoltos num crepúsculo
Que simboliza a esperança
De uma nova luz que há-de chegar
Depois da noite ultrapassada...

Adoro esse crepúsculo
Que me traz as noites em que amo
Ou temo,
Que me dá os dias em que o riso
É esperança...

Caramba,
Não é há toa que
O crepúsculo também anuncia a madrugada...

Haragano, O Etéreo in Memórias Da Terra

 

Dia do Sol

Dia da Mãe 03/05 Mãe

Grávida...

MÃE

Ser mãe é ser vida,
É ser continuidade e fazer esperança,
É ter tido no ventre a fonte erguida
De novos passos firmes na mudança…

Mudança dos tempos, novos seres crescendo
Rumo ao futuro em nova geração,
Ser mãe é o mais belo dividendo
De um ser humano em prole de uma nação…

Ter mãe é ser filho e ter carinho
É ser protegido em cada ninho,
Sem sequer o merecer ou ter razão,
Sem que importem defeitos ou senão…

Todos tivemos mãe, todos tivemos sim,
Não importa o que fomos nem quem somos agora,
A ela importa apenas que no fim
Seremos sempre seus filhos vida fora…

Da nossa mãe guardamos o amor
O primeiro amor da nossa vida
Dela tivemos o calor,
A paz, a segurança e a guarida…

Mãe, sorriso de meus olhos, brilho e calma
Vida que me deu vida, me deu alma!

Haragano, O Etéreo in Século XXI

 

Carinho de Mãe

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Seja Bem vindo ao Twitter

Follow JJGilSaraiva on Twitter

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D