Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

07
Mai09

Bagdad 07/05

Gil Saraiva

Tortura em Bagdad

"BAGDAD"

Bagdad,
Terra das Mil e Uma Noites,
Das Mil e Uma Mortes,
Dos Mil e Um Pesadelos,
Das Mil e Uma Armas de Destruição Massiva,
Das Mil e Uma Crianças Que Imploram

Alimento, carinho, vida,
Saúde, riso e esperança
De mil e uma noites estreladas...

É no regraço coberto pela burca
Que se escondem os olhos de mágoa,
Os rostos de dor,
O sofrer no silêncio
De quem perde os filhos
Para uma eternidade sem preço...

Sem luz, sem horizonte,
Por entre escombros de sangue
E de humilhação...

Já vai longo o tempo em Bagdad,
Dia a dia
É sempre assim
Dia a dia,
Sempre e sempre,
Dia a dia, Mãe a Mãe...

Sem leite, sem carne,
Sem trabalho, sem dinheiro
E sem dignidade humana,,,

Quando irão viver,
Num mundo de esperança,
As crianças tristes da Terra das Mil e Uma Noites?
Quando será deles a era dos sorrisos?

Ninguém escapa,
Ninguém pode fugir...
Vitimas de Guerra
Mas quantos ficarão nos escombros sombrios,
Nos destroços da guerra?

Quantas bombas? Quantos mártires?
Quanda intolerância!
Quanta ignorância, quanto fanatismo...

Até quando deixará a Terra
Que as Mil e Uma Noites
Sejam pesadelos de mãe
Por entre burcas,
Em gritos aflitos que ecoa pelo universo...

Bagdad, terra queimada, alma perdida...

Bagdad,
Terra sem mãe!

Haragano, O Etéreo in Século XXI

Rostos de uma Civilização