Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

13
Mai09

Eventos Cíclicos e Gente com Nome - 13 de Maio

Gil Saraiva

Quadro - Anjo da Guarda - Saraiva

 Eventos Históricos
O 13 de Maio, por tratar-se do 133º dia do ano é considerado pelas ordens secretas, esotéricas, filosóficas e místicas como sendo uma proporção áurea do ano, esse dia de interesse histórico para a monarquia coincide também com a aparição de Nossa Senhora de Fátima, com o nascimento de Dom João VI e sanção da Lei Áurea, que ditou em 1888 o fim da escravatura no Brasil, e assinado por sua neta a Princesa Isabel.
1830 - Equador alcança sua independência.
1888 - Sanção da Lei Áurea, abolindo a escravatura no Brasil.
1917 – Os três pastorinhos declaram ter visto uma aparição da Virgem Maria sobre uma azinheira, na Cova da Iria, perto de Fátima, Portugal.

Nascimentos
1615 - Papa Inocêncio XII (m. 1700)
1655 - Papa Inocêncio XIII (m. 1724)
1767 - Rei João VI de Portugal (m. 1826)
1792 - Papa Pio IX (m. 1878)

Eventos Cíclicos
Aniversário da primeira das Aparições de Nossa Senhora em Fátima (Portugal)
Dia do Automóvel
Dia da Fraternidade no Brasil
Dia do Mulato no Brasil
Dia do Chefe de Cozinha no Brasil
Feriado em Vila Real de Santo António e S. Comba Dão

Gil Saraiva

13
Mai09

Rosa do Rio 13/05

Gil Saraiva

 

Mulher

“ROSA DO RIO”

Um dia, numa noite, sem esperar,
Ai, a mais bela flor, eu encontrei...
Como uma rosa, digna só de um rei,
Era como veludo ao desfolhar

Sem, no entanto, preciso ser tocar...
Gotas de orvalho nela vislumbrei,
Com um brilho que descrever não sei,
E que então me fizeram deslumbrar...

Mas rosa a flor não era propriamente,
Descia à beira rio sem ter raiz,
Doava a tudo luz de tão feliz

Procurando aventura na corrente...
Era uma flor livre, era um sentimento,
Flor radical, pintura de um momento...

Haragano, O Etéreo in Século XXI

Os nenufares são as rosas do rio