Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

04
Jan09

Facho Olímpico 04/01

Gil Saraiva

Facho Olímpico

"FACHO OLÍMPICO"

A noção de perda
Só se torna objectiva
Quando tomamos consciência absoluta
Que algo se perdeu
Irremediavelmente...

Perder
Um ente que nos é querido
Cai fundo
Dentro do ser que constituímos
E abala
Os alicerces da razão
Do nosso próprio existir...

À memória chegam-nos,
Apressadamente,
As memórias
Do que de bom existia
Na vida ora finda...

Sorrimos com nostalgia,
Choramos com saudade...
E apelamos,
Desenfreadamente,
A Cronos que nos faça esquecer
Com rapidez...

Mas o registo fica,
Gravado algures
Na alma
Que nos faz humanos,
Para que algo de quem se findou
Se perpetue naqueles
Que lhe foram próximos
E que por cá ficaram...

E seja por amor
Ou amizade
É nesses registos
De alma e existir
Que a chama se mantém acesa,
Qual facho olímpico
Que importa manter e preservar...

Haragano, O Etéreo in Gota de Lágrima

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.