Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Beijo Olímpico

273 - olímpico.jpg273. Beijo Olímpico, um beijo que vem da direta influência da mitologia greco-romana, um beijo de deuses e deusas, dividido entre eles ou partilhado, ocasionalmente, com um comum mortal. Na atualidade é um ato de ir aos céus. Divino nas sensações que provoca entre os amantes, tão sublime que os faz sentirem-se divindades num mundo novo que anseiam descobrir e explorar. Entra diretamente na categoria dos beijos perfeitos, daqueles que por si só se bastam e se completam num único, simples e solitário laço de amor.

 

 

 

Beijo Oikos

272 - oikos.jpg272. Beijo Oikos, poderíamos certamente considerá-lo um beijo de lar já que, etimologicamente, a palavra grega significa família, mas Oikos não traduz uma qualquer ligação de parentescos, nada disso. Oikos, do grego, significa a base familiar, a origem da própria família e é por isso mesmo um beijo de casal, um beijo de amor, um beijo de criação e de felicidade. Pode ser dado na frescura do despertar das alvoradas, no crepúsculo apaixonado do pôr-do-sol, ao som crepitante de uma lareira ou na ondulante ternura das águas de uma praia, mas será sempre um beijo fecundo, suave, doce e inesquecível. Beijo Oikos a lembrar os iogurtes inventados pelos montanheses búlgaros com o intuito de alimentar o corpo, afagar a alma, adocicar os egos, sintonizar os espíritos e unir os corações.

 

 

 

Beijo de Olhos Fechados

271 - olhos fechados.jpg271. Beijo de Olhos Fechados, dado cegamente. Impulsionado pelos sentidos, criado pelos sentimentos, sentido pela alma, guardado no coração. Einstein dizia que quem conseguia dar um beijo enquanto conduzia era porque não estava a dar a devida atenção ao beijo. Ora, um beijo de olhos fechados tem toda a atenção que lhe é devida, é transmitido na segurança das sensações e da sensualidade, do desejo e do prazer, da emoção e do sentir. Assim, para quem aprecia manter a vista atenta, recomenda-se que pelo menos pare de conduzir e que fixe o olhar no esvoaçar de alguns cabelos seguindo apenas os caminhos do gozo último…

 

 

 

Beijo nos Olhos

270 - nos olhos.jpg270. Beijo nos Olhos, em ambos ou apenas num deles não importa muito, a não ser pelo recorço significativo que é repetir o mesmo em ambas as pálpebras fechadas da nossa companhia. De qualquer maneira, estamos perante uma demonstração óbvia de afeto, carinho, ternura, meiguice, cuidado e proteção. Beija-se assim, procurando transmitir amparo, segurança, seriedade e sinceridade a uma relação, que normalmente ou é familiar, de pais para filhos, por exemplo, ou entre um casal, seja qual for a forma jurídica em que estes estejam constituídos. Beijo nos olhos revelando apoio, aconchego e socorro, se preciso for. Um afago transmitido com a boca e recebido como âncora no vasto oceano das nossas emoções.

 

 

 

Beijo Ofegante

269 -  ofegante.jpg269. Beijo Ofegante, mas não cansado. Um beijo de cortar a respiração, vindo de dentro, do cerne do sentir. É obviamente um beijo de paixão profunda, de loucura e de efervescência. Consentido entre ambos e dividido, como se estivesse atrasado na chegada, mas pronto para continuar no limite das forças e das sensações. No furor do ato, respirando a custo, não se importa quando, onde ou porque começou. Importa sim a entrega e a correspondente recompensa de quem o recebe de forma saciada. Beijo ofegante, aquele que devia parar para descansar, mas que teima em continuar num absurdo ato de amor.

 

 

 

Beijo Oceânico

268 - oceânico.jpg268. Beijo Oceânico, imenso, molhado, intenso e profundo, aquele que se encontra na vastidão imensa dos sentimentos humanos. Vive-se com intensidade e fluidez, partilha-se na intimidade preliminar de um encontro a dois, entre suspiros e arrepios, quais vagas de carinhos que não aparentam ter margem que as possam balizar. Beijo oceânico, vasto na forma abstrata da sua concretização, confinado apenas ao início íntimo de uma relação a dois.

 

 

 

Beijo d'O

267 - O.jpg

267. Beijo d'O, seguindo a senda de Anne Desclos, um nome resguardado no baú por quarenta longos anos, que, sob o pseudónimo de Pauline Réage, escreveu o romance erótico “Histoire d’O” em 1954, na não menos sensual cidade de Paris, sem sombras cinzentas, onde o sexo se torna inquieto, explorado e violento numa sedução sadomasoquista que apenas uma mulher consegue apimentar tornando sedutor o que em princípio seria tomado por adverso. Beijo d’O é, por isso mesmo, um beijo sensual, perverso e arrebatado, roubado a uma dama que consente, por submissão voluntária, o assalto à sua intimidade entreabrindo os lábios à luxúria e ao prazer.

 

 

 

Beijo na Nuca

 

266 - nuca.jpg

266. Beijo na Nuca, não nos referimos aqui ao livro homónimo de Dalton Trevisan, o autor brasileiro que, num só livro, nos conta 48 histórias. Nada disso, este beijo, que no Brasil é conhecido pelo nome de beijo Japonês, é apenas e só um ósculo entregue pelo cavalheiro na cerviz feminina. Por um lado, este é normalmente um ato de respeito, de carinho e até de um certo protecionismo, por outro lado, um beijo japonês é um enlaço de elevada privacidade e intimidade. As duas vertentes têm, contudo, um ponto em comum, são, normalmente, uma ação pura, sem segundas intensões que não as de esguardo e de apreço respeitador.

 

 

 

Beijo Nu

265 - nu.jpg

265. Beijo Nu, despido de preconceitos porque desnecessários, temores porque ridículos, superstições porque inválidas, apreensões porque absurdas ou quaisquer outras preocupações. Beijo nada apreensivo com a reação da dama destinatária porque confiante na certeza da sua positiva aceitação. Desprovido de truques ou disfarces por estes não serem mais do que empecilhos e não auxiliarem em nada a missão deveras simples da entrega. Beijo nu, um beijo de pele na pele, sorriso no sorriso, elementar, claro e natural.

 

 

 

Beijo Noturno

264 - noturno.jpg264. Beijo Noturno, furtivo, quase roubado, por entre sombras sem forma que divagam na noite. Dado com energias de alcova, de Vale dos Lençóis, de intimidade tímida que se esconde na bruma, apenas por receio de despertar e nada ser. Beijo entregue antes da alvorada, antecipando o regressar do astro rei, oferecido enquanto a Lua reina pelos céus terrenos e deixa na penumbra sentidos e sentimentos daqueles que, como gatos pardos, apenas lhe desejam afavelmente um bom dia, antes do início de mais uma manhã que em breve despertará. Beijo noturno, agradecendo de forma terna o privilégio da uma simpatia a dois, sem deixar de sonhar com a bruma, o Vale e a timidez…

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Seja Bem vindo ao Twitter

Follow JJGilSaraiva on Twitter

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D