Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Beijo invasor

195 - invasor.jpg195. Beijo Invasor, invencível, vindo de outro ser que nos circunda o existir. Pela ocupação da hipófise onde se instala. Por nos deixar condicionados pelas hormonas que decide produzir. Pelo assumir desse centro de comando do hipotálamo rendido ao invasor, onde, a partir desse momento, somos marionetas de emoções manobradas pelo querer de outro alguém. Beijo que se dá em alvoroço, podendo dar lugar a uma rebelião das sensações ou à total rendição incondicional deste sentir que era o nosso. Um beijo com a cumplicidade dos sentimentos que nos são próprios, para prazer e gládio dos sentidos, cujo comando a nós pertence e que se captura, sem consentimento prévio, num vislumbre alucinado de conquista.

Beijo Intenso

194 - intenso.jpg194. Beijo Intenso quer na cor, na forma, no brilho ou no que quer que intenso possa ser. Porém, firme no toque, forte no sabor, tenaz na entrega e saudoso na vontade de a voltar a ver ou, quiçá, na despedida de um até sempre que pode nunca mais acontecer. Tudo parece aqui conjugado a ser aglutinado, condensado e compactado de modo a se sentir plenitude a cada instante. Quer seja na invasão anunciada dos sentidos, em que cada um deles desperta alarmes de prazer e devoção em todo o ser, quer seja na ocupação abusiva dos sentimentos, que se deixam desregrar passivamente, por volúpia, por ânsias, por vontade de um beijo que se quis intenso.

Beijo Intemporal

193 - intemporal.jpg

193. Beijo Intemporal, sem ocupação de tempo, mas pleno do prazer que o dar implica, por se ter a certeza de quem o recebe, quando recebe e porque o recebe. É entregue sem exigência, sem esforço, num ato voluntário, dedicado, construído na base da amizade e do carinho desenvolvido entre os seres e que culmina nessa entrega que se transforma, como por milagre, na síntese de uma perfeita obra de arte no que às relações entre humanos diz respeito. Beijo intemporal pelos laços que fomenta, pela simpatia que pressupõe, pela saudade que deixa nas almas que o partilham. Não tem hora para ser dado, não tem minuto para ser recebido, nem tem mesmo altura para ser recordado, ele é aquele que paira sobre cada um dos intervenientes e que volta sempre que é pedido… uma vez mais.

Beijo Inteligente

192 - inteligente.jpg192. Beijo Inteligente, sagaz, esperto, quase roçando o oportunismo apenas sem a maldade que este acarreta. Nasce enquanto produto de uma ideia que vira estudo, depois plano e estratégia, até se concretizar no campo real da ação. Nunca deixa nada ao acaso, estuda gostos, locais, situações e projeta momentos. Tem uma boa costela de calculista, mas no bom sentido, pois que não se dedica a fazer mal algum. Beijo inteligente, aquele que põe a razão, o conhecimento e a experiência ao serviço do nosso lado mais emocional. Dá-se com vontade, recebe-se com alegria.

Beijo Insano

191 - insano.jpg191. Beijo Insano, maluco, irresponsavelmente louco, vindo de dentro de nós. Beijo sem explicações de qualquer ordem ou ditame prévio. Apenas ocasionado pela determinação absoluta de cumprir o ímpeto que o instinto impõe e o gadanho pede, na fome gerada pelo mais primitivo dos exórdios. Sem polimentos, sem mesuras, sem modos, roubado de um ápice, inesperadamente, dos lábios da dama que se deseja inflamadamente e que, por ventura do acaso, nos aceita de igual feição, sôfrega da alienação que de ambos se apossou.

Beijo Inquestionável

190 - inquestionável.jpg190. Beijo Inquestionável. diriam os espirituosos que quem beija assim não é gago. Porém, nada tem a ver com a fala este beijo tão característico. Trata-se de um daqueles que não admitem dúvidas, que não são feitos de sacrifício, que não se destinam a inimigos, que não se interrompem se chove ou se há calor a mais. Enfim, é um dos que geram frutos, que fazem girar o mundo mais do que aquilo que a verdade nos revela e daqueles que são, pelo menos, semente de amizade, fonte de afirmação, certeza e querer. Pertencer à família dos inquestionáveis transmite segurança, pureza, franqueza de intenções e, mais do que tudo, convicção absoluta na destinatária. E de tal forma que se partilha, sem qualquer problema, de olhos fechados e com um sorriso nos lábios e outro no coração.

Beijo Inocente

189 - inocente.jpg189.Beijo Inocente, entregue com a pureza cristalina de um sorriso. Sem a malícia sensual dos contactos entre adultos. Dado por gosto e recebido com satisfação. Como quem estende a mão e distribui segurança, paz e amizade, mas repleto de sensações imensas porque a mera inocência do ato é poderosa, dopante e desperta em cada um a excitação genuína de o reconhecermos como um beijo de alma. Um daqueles que apaixona mais do que o frenético cruzamento de carne e pele entre humanos, porque todos amamos a verdade, a luz, a paz e a sinceridade. Beijo inocente, repleto de ser, de dar e de partilha, dado porque apetece, recebido porque sabe bem.

Beijo de Infusões

188 - infusões.jpg188. Beijo de Infusões, profundas, das memórias do tempo em que beijar alguém significava um mundo de emoções e sentimentos. Em que era demonstração de amizade, proximidade, carinho, alento, respeito, amor, paixão, empatia e ligação, podendo ser apenas um destes o significado ou todos eles. Este é um beijo puro, húmido, molhado até, mas quente, fluido, curativo e saudável. Beijo de infusões, com substância, um daqueles que se gravam bem fundo no coração e se arquivam para todo o sempre nos ficheiros secretos da existência aquecida das almas.

Beijo Incomparável

187 - incomparável.jpg

187. Beijo Incomparável, porque único e exclusivo. Se este beijo fosse um número ele pertenceria certamente à categoria dos números primos. Apenas seria divisível por si mesmo e não haveria outro como ele. Não é, contudo, um beijo igual para toda a gente. Para uns pode ser aquele primeiro beijo, para outros o primeiro beijo de amor, para outros ainda pode ser aquele ato que julgavam impossível de alcançar. Beijo incomparável, aquele que uma vez entregue nunca mais se esquece, por muitos que sejam os beijos que se recebam posteriormente.

Beijo Inesperado

186 - inesperado.jpg186. Beijo Inesperado, nascido da mesma forma como aparecem muitas das boas ideias, ou seja, fruto do acaso. Por um lado, inesperado, por outro, gerado pela reunião das devidas condições. Só que neste beijo o acaso, o impensável, é o facto de termos reparado um no outro, e, as condições são aquelas que nos colocam frente a frente na altura certa, no ambiente correto, sobre as melhores circunstâncias para que se consiga produzir o necessário clique. Contudo, apenas uma pequena diferença destaca esta situação de outras… é que, para nós, trata-se de um momento novo, que se torna único, por ser magnifico, por não ser planeado e por isso ser espontâneo. Beijo inesperado, o que ganha conteúdo, beleza, destaque, romantismo e importância histórica no nosso quotidiano, podendo, para ambos, acabar por ter paralelo com os beijos de Tristão e Isolda, Pedro e Inês ou mesmo, até, Romeu e Julieta.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Seja Bem vindo ao Twitter

Follow JJGilSaraiva on Twitter

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D