Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visível o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, tudo o que a imaginação me permite

Serve este local para tornar visível o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, tudo o que a imaginação me permite

Desabafos de um Vagabundo: Registos da História - Morreu Joge Sampaio - O Último dos Dom Quixote

Desabafos Jorge Sampaio.jpgRegistos da História

Morreu

Jorge Sampaio

O Último dos Dom Quixote

Vi hoje, assim que me levantei, o anúncio do falecimento de Jorge Sampaio, um homem de princípios que sempre lutou por eles. Honesto, sério, franco e verdadeiramente amigo dos portugueses de quem foi Presidente durante dez anos. A sua verticalidade e frontalidade estava bem mais alta do que a sua filiação partidária. Pela defesa da liberdade e dos seus princípios foi capaz de destituir um governo.

No outono de 1995, fiz-lhe uma grande entrevista para uma rádio regional do Algarve, de 55 minutos, durante um almoço da sua campanha presidencial, em Portimão. Foi à beira-rio, por entre peixe fresco, no meio de uma multidão de comensais. Por várias vezes se emocionou na defesa daquilo em que acreditava e estava, à época, firmemente convencido que derrotaria Cavaco Silva à primeira volta (o candidato presidencial da direita, e ex-Primeiro-Ministro).

Assim aconteceu. Cavaco Silva sofreu uma estrondosa derrota que, por pouco, não o afastou da política para sempre (porém, infelizmente, este personagem sinistro viria a suceder a Sampaio, logo depois deste cumprir os seus dois mandatos consecutivos).

Os três dias de luto nacional são poucos para homenagear o antigo Presidente da Républica Portuguesa, Jorge Sampaio. Poucos porque, quer se queira quer não, ele foi o último dos Dom Quixote. Efetivamente, não houve moinho de vento, político ou lobby que o demovesse das suas convicções. A honra e a palavra dada eram, para Sampaio, quase que apelidos do seu nome. A integridade, a frontalidade, a liberdade e a honestidade eram valores tão importantes como comer ou beber, ou seja, parte integrante do seu ser, de coração fraco e alma gigante. Estes desabafos são apenas a minha singela e humilde homenagem a um dos grandes de Portugal. 25 de ABRIL SEMPRE! Até sempre Senhor Presidente, até sempre!

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Seja Bem vindo ao Twitter

Follow JJGilSaraiva on Twitter

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub