Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visível o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, tudo o que a imaginação me permite

Serve este local para tornar visível o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, tudo o que a imaginação me permite

Registos da Memória - VIII - Braga Branca - O Caminho

Braga Branca 08.JPG

(Braga Branca – O Caminho - VIII - Foto de autor, direitos reservados)

Registos da Memória

VIII

Braga Branca – O Caminho

 

O caminho parecia diferente. Das centenas de vezes que eu, naquele bairro de Braga, tinha atravessado aquele troço, nunca, até àquele dia de 9 de janeiro de 2009, o trajeto se evidenciara tão incrivelmente bonito. Retângulos e quadrados de pedra ou de betão, de tom acastanhado, desenhavam vias que se destacavam na neve, parecendo apontar para locais perdidos no infinito branco que cobria quase por completo todo o chão.

Porque teria a neve poupado aquelas artérias da sua gélida presença? Seria possível que as pedras tivessem, durante a noite, resguardado um pouco do calor do Sol que brilhara na véspera, derretendo os flocos matreiros que se tivessem atrevido a tentar cobri-las? Fosse pelo que fosse em todo o jardim o cenário repetia-se. Todas aquelas pedras, que construíam verdadeiras artérias por entre o verde da relva, agora branco da neve, estavam à vista.

Era como se o caminho se tivesse finalmente querido afirmar. Mostrar orgulhosamente a sua existência e finalidade. Com o olhar percorri a área. Uma teia de retângulos e quadrados atravessava com vaidade todo o pequeno parque. Vi trajetos de cuja existência nunca me apercebera. Porém, naquele dia, eram tão evidentes como as poucas notas que eu sabia existirem na minha conta bancária, destacando-se com brio e valentia.

As pequenas vias de uma só pedra, em fila, lembravam membros saídos de um tronco principal. Decidi contar a passos todos os percursos. Quando, por fim, cheguei ao fim, fiquei surpreendido ao descobrir que percorrera mais de três quilómetros. As coisas que eu descobria só porque a neve decidira cair naquele dia. Como na vida, cada trajeto levara-me para um ponto diferente, rumo a um destino diversificado.  Como na vida a escolha era minha…

Gil Saraiva

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Seja Bem vindo ao Twitter

Follow JJGilSaraiva on Twitter

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub