Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

11
Jan20

Beijo à Chuva

Gil Saraiva

074 - chuva.jpg

75. Beijo à Chuva, o espelho cristalino dos beijos românticos e de conquista. Traduz claramente que o amor vence os elementos, na luta pela sua realização, pela sua única e inabalável força. Um poder quase divino, fazendo os corpos esquecer o meio porque, no seio daquela união selada pelas bocas, existe um querer imaterial mais forte que gravidade ou magnetismo, que clima ou atmosfera, que habitat ou natureza. Beijo soberbo porque aquele género de afeto não tem barreiras, não desiste perante os obstáculos, não se perde na tempestade, nem se acalma na bonança. Ele é o bem supremo quando encontrado no seu estado mais puro e, sem explicações, está muito para além da inteligência, do saber e do conhecimento. Beijo à chuva, maior que as almas, as crenças, os credos, os sentidos e os elementos, maior que o universo, porque nada é maior do que a conquista do amor que este beijar representa a cada acontecer.

05
Jan20

Beijo Cego

Gil Saraiva

069 - cego.jpg

69. Beijo Cego, aquele que se dá quando se confia plenamente no destinatário do dito cujo. Quem o recebe tem de merecer a nossa confiança, empatia, amizade e muito possivelmente uma muito boa dose do nosso carinho. Aqui, exige-se o fechar dos olhos num depositar mútuo de certezas numa total ousadia, sintonia, dedicação e ternura. Beijo cego, de olhos fechados, significando que ambos estarão muito perto daquilo que se pensa ser possivelmente o beijo perfeito, cúmplice na partilha, destemido na entrega e completamente invisual porque absolutamente crente, totalmente conseguido e finalmente triunfante.

 

31
Dez19

Beijo de Caranguejo

Gil Saraiva

064 - carangueijo.jpg

64. Beijo de Caranguejo, o mais cativante de todos os beijos do Zodíaco e tudo porque não há imitações para este nativo estival. Por definição o Câncer é acolhedor, compreensivo e lutador sempre que o afeto está em jogo ou sempre que alguém se torna um objetivo. Assim são também os seus beijos, afáveis, complacentes, combativos e carinhosos, contudo absolutamente focados e dirigidos num único sentido, numa só via. Nunca servirá qualquer um, apenas aquele alguém específico e não outro qualquer. Quando alcançado o beijo torna-se íntimo, molhado, irrecusável e familiar. Beijo de Caranguejo, um beijo de laços, de união, lento e meigo, privado e exclusivo, onde se declara em palavras ou atos o carinho ou o amor, por isso deveras fascinante, atraente e muito sedutor, sempre na senda do mais puro romantismo.

27
Dez19

Beijo Cândido

Gil Saraiva

060 - cândido.jpg

60. Beijo Cândido pela delicadeza e forma como é cedido. Entregue com o empenho de o oferecer a quem se quer bem, sem com isso pedir seja o que for em permuta. Oferecido com a ternura que transmite ao ser deposto numa suave e recetiva face. Isento de qualquer compensação, pela simplicidade com que, por fim, chega ao destino. Beijo sem intenções, principalmente as segundas, sem falsidades, sem arrogâncias, sem malícias, sem artimanhas e sem libertinagem. Beijo cândido que se entrega porque se quer, que se recebe porque se deseja. Ele é incomparável, natural e tem a energia absoluta daquilo que é vivido a dois, seja amizade, carinho, simpatia ou, porque não, amor...

24
Nov19

Beijo Apaixonado

Gil Saraiva

025 - apaixonado.jpg

26.Beijo Apaixonado, na senda última da perfeição. Este é um beijo que necessita do mesmo sentimento por parte de quem se beija, não basta a paixão de um, não. É necessária a sintonia dos dois para que o ato se desenvolva em toda a sua envergadura e magnificência. Tudo se inicia no derreter dos olhares que se cruzam pela milionésima vez como se da primeira se tratasse, depois, com a proximidade o olfato entra em ação e deleita o cérebro com inebriantes reconhecimentos de um ser apaixonado, odor a odor, aroma a aroma, cheiro a cheiro, finalmente a fusão dos corpos enquanto os ouvidos ficam prenhes de gemidos murmurados quase calados tentando seguir dedos, mãos e outras partes se entrelaçam numa profusão de sentidos que termina na troca das línguas, em que cada papila gustativa parece servida com um manjar digno de reis ou marajás. No ar pairam hinos e melodias, ao fundo o Sol se põe e, só então, o sonho começa…

22
Nov19

Beijo de Antologia

Gil Saraiva

023 - antologia.jpg

24. Beijo de Antologia, descrito através dos séculos pelos historiadores, narrado em páginas sem fim por escribas, plumitivos e escritores, cantado nos coros populares com a graça simples do que vem do povo, entoado por bandas, cantores e trovadores nos quatro cantos do mundo em canções sentidas, emocionadas e arrebatadoras. Beijo declamado por poetas embevecidos pela beleza mágica de um gesto de amor que se fez eterno e repetido no tempo em milénios de história, de gentes e de quereres, tornado intemporal, imortal e repetido sempre que entre humanos há amor.

20
Nov19

Beijo Ansioso

Gil Saraiva

021 - ansioso.jpg

21.Beijo Ansioso, desesperando por chegar ao destino com o calor inalterado, sem mudança de textura, sabor ou intenção, porque leva com ele a alegria solidária de pequenos momentos partilhados num quotidiano etéreo, mas não menos verdadeiro ou sentido. Um beijo fortalecido pela amizade que se desenvolveu sem prévios laços de conhecimento físico, sem olhos nos olhos, sem corpo a corpo, mas que, mesmo assim, não deixa de ter força, vida e vontade própria entre quem se gosta, respeita e admira mutuamente em cada dia. Beijo ansioso de ser recebido qual café que se toma pela manhã para que o novo dia recomece revigorado, energético, pleno de intenções, planos e vontade de viver. Porque o beijo importa, acrescenta valor, é dedicado, companheiro, amigo e confidente, e, mais do que tudo, é só nosso, uma vez entregue, depois de consumado.

19
Nov19

Beijo de Ano Novo

Gil Saraiva

020 - ano novo.jpg

21. Beijo de Ano Novo, antes de mais trata-se de um ato feliz, de partilha de uma passagem entre o que acaba para um novo ciclo que se inicia. Será sempre um beijo entregue entre borbulhas de champanhe, ao som de foguetes eclodindo pelos céus distribuindo figuras, imagens e cores garridas que tornam humilde o mais imponente arco-íris. A dado instante, por entre toda a gente que festeja, procuramos com o olhar ávido a quem queremos bem, brindamos, cumprimos os rituais e trocamos um beijo intenso, seguro, absoluto e decidido como poucos outros, é o mais perfeito rito de cumplicidade, de entrega e de certeza, sendo igualmente perfeito quer na amizade como no amor. Beijo a dois, entre mil, beijo de Ano Novo.

18
Nov19

Beijo Animal

Gil Saraiva

019 - animal.jpg

20. Beijo Animal, envolvente, quente e muito protetor, mas também, felino, selvagem, instintivo, quase bruto porque entregue em bruto, mas absolutamente natural, vindo das entranhas, furtivo, predador, sedento na intensidade, sensual pelo desejo último da posse, lascivo na luxúria impregnada na ação, sexual nos cheiros, na conduta, na franqueza espontânea do agir, tomado de assalto sem ser dado, pedido ou consentido, porque o corpo de um sente previamente o anuir da outra parte, sem falas, conversas ou combinações, sempre noturno, oculto e realizado na surpresa única da caça ou da conquista, entre macho e fêmea que se fundem num beijo que apenas existe num caminho tornado imperativo.

16
Nov19

Beijo de Anil

Gil Saraiva

017 - anil.jpg18. Beijo de Anil em noite purpura, porque todos temos o nosso dia misterioso, gótico nos apetites, atrevido nas tentações, que foge do habitual espetro dos tons românticos, entre o rosa e o encarnado, para uma outra banda de desejos ocultos, escondidos no ego, aguardando a oportunidade para ganharem forma e cor, como se naquele momento fossemos personagens que arriscam entrar num novo horizonte, uma paisagem nunca antes devidamente explorada, completamente fora da habitual zona de conforto. Não sendo negro nem tétrico é um beijar que provoca arrepios, cria sensações estranhas no estômago e ânsia no coração.