Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

12
Jan20

Beijo de Classe

Gil Saraiva

076 - classe.jpg

76. Beijo de Classe, um daqueles que tem mil maneiras de se entregar, mas que exige sempre a mesma conduta. Primeiro: nobreza na apresentação, obrigando a que o vestir emane bem-estar, confiança e charme. Segundo: requinte na entrega, usando as mais pequenas subtilezas como se de um jogo de emoções e fascínio se tratasse. Terceiro: sedução no porte e nos movimentos exalando aromas suaves de uma colónia requintada ou de um "aftershave" de marca bem masculina. Quarto: suavidade no depositar dos lábios, como se a seda e o cetim tivessem sido inventados para estar juntos e inflamarem corpos nessa união. Por fim, dedicação em cada olhar, gesto ou atitude porque a classe torna única a mulher assim beijada.

09
Dez19

Beijo Aveludado

Gil Saraiva

040 - aveludado.jpg

41.Beijo Aveludado com pétalas carmesins, pleno de alegria vinda da luz do astro rei, entregue por anjos sem sexo, mas muito diligentes, nessa face amiga e sorridente no exato momento da receção. Só assim, ao toque suave e macio do veludo, se junta a seda acetinada de um rosto, numa harmonia perfeita para um beijo que trás consigo o cheiro das flores, a candura das texturas deslizantes no contacto, o fechar e abrir dos olhos refletindo os amplexos carentes que decorrem durante o ato de beijar… É como quem beija o que é sagrado e que tem de ser preservado a todo o custo, como quem sente cada segundo sabendo que todos eles se vão perpetuar, vivos para a eternidade, no arquivo memorial das recordações de cada um de nós. Beijo aveludado que repousa sorrindo na seda macia dessa alma.