Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

27
Fev20

Beijo Espiritual Perfeito

Gil Saraiva

120 - espiritual perfeito.jpg

121. Beijo Espiritual Perfeito, este é um beijo de raiz, de íntimo, da mais intrínseca natureza dos seres. Um beijo que parte da origem dos sentimentos para a descoberta total dos sentidos. Por ser perfeito, não é apenas um beijo platónico, imaginado, criado pela vontade até ao mais ínfimo detalhe, exatamente como um beijo espiritual poderia constituir-se, nada disso, para ser perfeito tem de ser real. A realidade é que o converte em algo repleto de sentido, entregue à pessoa certa, no local adequado, no momento exato. O beijo espiritual perfeito necessita de ser belo na figura, sensual na partilha, saudoso ainda antes mesmo de ter sido concluído e absolutamente autêntico, ou seja, um beijo de alma que se completa numa deslumbrante união entre dois seres.

26
Fev20

Beijo Espião

Gil Saraiva

119 - espião.jpg

120. Beijo Espião, ou à espião, dado na senda romântica dos filmes do 007, o tal James, James Bond, na versão Sean Connery, onde o charme de quem beija se funde com a deliciosa ternura de quem recebe, num ambiente de paraíso indescritível, mas normalmente acompanhado de mar azul transparente e calmo, areia dourada, fina e macia. Um beijar onde ambos se enleiam protegidos pela sombra de palmeiras ou coqueiros enquanto um Sol ameaça fugir bem para lá da linha do horizonte. Entregue na horizontal pelos corpos enrolados numa espreguiçadeira de pano-cru, tendo de um lado uma mesinha de apoio, com as tradicionais bebidas tropicais enfeitadas de sombrinhas e rodelas de fruta carnuda, a fazer lembrar os lábios da dama com quem ansiamos fundir finalmente os nossos.

25
Fev20

Beijo de Esperança

Gil Saraiva

118 - esperança.jpg

119. Beijo de Esperança é aquele que nos ajuda a encontrar o caminho, o rumo certo, numa vida que considerávamos já quase sem sentido. Partilhado por dois seres, que se transfiguram num só ser de sentimentos, de sentidos, de existência. Mais do que tudo é como se, de repente, fosse outra vez o primeiro dia do resto das nossas vidas, o ponto onde tudo recomeça, deixando para trás um passado que se arquiva nos anais das histórias que vivemos mas que perderam a importância de se tornarem presentes ou de serem revividas. Algo renasce em nós e vem de dentro, porque o beijo é envolvente e trás consigo quer o charme de nos julgarmos alguém, e não ninguém, quer o brilho dos sorrisos que redescobrimos e o túnel, que instantes antes nos parecia para sempre entregue às trevas, onde se faz luz e se descobre um imenso novo trilho a percorrer, um trilho a que chamamos vida ou felicidade na esperança elegante de um fado cantado ao desafio.

25
Fev20

Beijo de Carnaval

Gil Saraiva

065 - carnaval.jpg

66. Beijo de Carnaval… imaginemos dois seres que se encontram pelas alturas festivas e carnavalescas próprias da época. Ambos levam no rosto a máscara, de sorriso sarcástico, do famoso Anonymous. Durante alguns minutos descem juntos ruas e avenidas em celebração, por fim, sentam-se lado a lado num banco de jardim, no tirar das máscaras sorriem, quase que simultaneamente, mas o sarcasmo impresso no plástico desapareceu. Apresentam-se aproximados pelo uso do mesmo disfarce. O sorrir das bocas contagia os olhares que sorriem também e o beijo daquele casal, que nunca se tinha visto, acontece naturalmente juntando lábios, que jamais pronunciaram o nome um do outro, numa simbiose de ocasião própria do que é espontâneo.

24
Fev20

Beijo Especialista,

Gil Saraiva

117 - especialista.jpg118. Beijo Especialista, refinado, emotivo, afável, amigo, sincero, agradável, simpático, suave, simples, sorridente, alegre, vivo, empenhado, descontraído, cortês, doce, querido, especial, companheiro, desperto, morno, delicioso, carinhoso, participado, bem-disposto, comunicativo, substancial e aliciante. Ou seja, um beijo desejado, quente, húmido, emocionante, sentimental, vibrante, sedutor, sensual, arrebatador, sexual e inesquecível. Porém, hoje ou no futuro, seja onde for, independentemente do clima, do meio, das circunstâncias, da hora, do local e das inúmeras facetas que ele possua ou possa conter no cerne do seu existir, um beijo especialista para o ser é, e será para a eternidade, pessoal, intransmissível e único.

23
Fev20

Beijo Esférico

Gil Saraiva

116 - esférico.jpg117. Beijo Esférico, simbolizado pelo círculo produzido pelos lábios num beijar que se quer fofo, mimado e a abarrotar de carinho e ternura. Acompanhado a forma vem, quase sempre, um som característico, um daqueles a que os cartoonistas designam como "smack" sonorizando o afeto delicado com que é repartido. O ósculo redondo é, pois, um dos mais meigos beijos que se conseguem promover. Apenas existe uma outra motivação para a criação deste beijar: a celebração. Normalmente a comemoração desportiva e mais especificamente a futebolística. Neste campo, o beijar pode tornar-se num beijo de campeonato, de taça, de copa, de mundial, de seleção, de coletivo, de acreditar, de torcer independentemente das possibilidades, enfim, de louvor pelo orgulho nacional arrebatado num evento bem-sucedido. Beijo esférico, seja macio ou de glória, é sempre um beijo de confiança e felicidade repartida.

22
Fev20

Beijo de Escorpião

Gil Saraiva

115 - escorpião.jpg

116. Beijo de Escorpião, vindo diretamente do signo dos que nascem em pleno outono, sobre a sombra dourada dos plátanos, qual antecâmara do inverno despido e frio que se antecipa, mas belo nos tons fortes e quentes do manto de folhas, qual cama sensual iluminada pela chegada dos crepúsculos de esplendor outonal onde o pôr-do-sol ganha rasgos de beleza e génio inigualáveis. Porém, o romantismo pode dar lugar a um beijo de agito, de movimento, de vida, criado nas furnas do entusiasmo, ardente, dramático, exacerbado e dominador, único no magnetismo como atrai quem busca, forte, apelativo e sexual. Beijo de Escorpião, possessivo, controlador, invadindo quem beija, da boca, dos lábios, da língua ao corpo inteiro, marcante, sedutor e sempre extremamente sexual.

21
Fev20

Beijo Épico

Gil Saraiva

114 - épico.jpg

115. Beijo Épico, dado na força e na garra da glória de conquistar por fim a derme acetinada da dama desejada. Felizes lábios se abrindo em gozo último por alcançarem o triunfo na plenitude desse ser para quem se tinham reservado. Canta-se, na emoção do instante, músicas de vitória ou de conquista que depois, perante a sonhada criatura, perdem significado ou importância, uma vez que do outro lado a entrega é plena, desejada e até apetecida. Afinal só ela sabe como ansiou uma eternidade para poder sentir tal sensação. Beijo épico, inventado nos corredores labirínticos do amor, forjado por ambos, moldado na brasa rubra das paixões, no linimento dos sentidos, rumo ao Evereste da glória final.

20
Fev20

Beijo Envolvente

Gil Saraiva

113 - envolvente.jpg

114. Beijo Envolvente, desenvolvido numa cena de genuína sedução, numa atmosfera carregada de fantasia e rococós própria dos momentos de ultrarromantismo, em que tudo se parece conjugar como que saído de um molde cativante, imprimindo um cunho caraterístico ao local, às circunstâncias e ao tempo. Numa palavra, o cenário revela-se perfeito. Nos olhares sente-se a atração dos corpos, dos rostos e dos gostos. Inesperadamente ela sabe aquilo que a atrai nele e, como que por um inexplicável ímpeto, ele descobre tudo o que ela tem de encantador. Só então o beijo acontece. Lânguido no começar, emotivo depois do primeiro toque, vivido em plena devoção no decurso da ação, envolvente na transcendência do transporte das mentes para as sensações tépidas dos lábios, que se humedecem mutuamente, enquanto ambos se sentem conduzidos para mundos julgados impossíveis. Beijo envolvente que nascendo de um quase nada, sem um como ou um porquê, sem racionalismos ou filosofias, apenas ao serviço das cativações próprias do sentir, desagua em cenas feitas de beijar, por entre sombras vacilantes de velas, que parcas luzes emanam, entre olores lúbricos e palatos feitos quinta-essência, numa foz impetuosa lotada dos mais finos nutrientes de um amar.

19
Fev20

Beijo Envergonhado

Gil Saraiva

112 - envergonhado.jpg

113. Beijo Envergonhado dado de forma embaraçada, suavemente, no rosto de quem se quer bem, não sem antes se ter passado por um processo de extrema complexidade… Primeiro no desenvolvimento da ideia (porque a vontade, esse desejo interior de beijar, seria por certo forte desde o primeiro momento). Depois a aproximação gradual, lenta (e quase que em pânico constante de se poder cometer um erro), à pessoa escolhida. Por fim o segundo em que o beijo é desferido (sim, porque por receio a duração será obviamente curta, quase curta demais para ser sentido por quem o recebe), naquela face suave que o acolhe, sem que nunca a recetora sequer possa imaginar como tal feito foi épico e glorioso. Um beijo entregue timidamente, envergonhado, de um modo ténue, como quem colhe uma flor silvestre, num passeio pelo campo na beira de um caminho, e a entrega, de braço estendido cobrindo o rosto, à dama que lhe roubou o coração.