Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

06
Jul11

Poemas de um Haragano: Achas de um Vagabundo – Alguém

Gil Saraiva

 

        II

 

"ALGUÉM"

 

Vagabundo dos Limbos...

Haragano, o Etéreo...

Jangada de palavras

Que flutuam pela net

Sem um rumo certo...

 

Sou

Aquilo que sempre fui:

Um sonhador!...

 

Sinto todas as lágrimas

Que choro em gotas de bits

E cascatas de bytes

Sem destino...

 

Sou

Um Vagabundo dos Limbos...

Sou

Haragano, o Etéreo...

 

Que mais posso almejar

Do reino das palavras?

Quero a verdade!

E isso é muito?

 

Rindo de mim mesmo

Vou ficando...

Quem verdade fala

A um haragano?

 

Quem, na jangada,

Tem rumo, destino?

Ah!...

Tem de haver alguém...

 

Haragano, O Etéreo in Achas para um Vagabundo

(Gil Saraiva)

18
Mar09

Chorar 18/03

Gil Saraiva

 

Chorando lágrimas de chuva

"CHORAR"

Sangue, suor e lágrimas eu choro,
E vou assim chorar pra toda a vida...
Não vou mais conseguir estancar a ferida,
Aberta por tamanho meteoro...

No coração de quem eu mais adoro
E nesta já minha alma suicida...
Meu sangue vai escorrendo da jazida,
Saindo-me pla pele em cada poro...

Suor tenho nas veias e artérias,
Correndo loucamente para a morte...
As lágrimas são átomos, matérias,

São o consolo triste da má sorte...
Chorar é meu último conforto,
Agora que na vida vivo morto!...

Haragano, O Etéreo in Folhas de Outono

Chorar