Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

14
Jun11

Poemas de um Haragano: Terra de Vénus – Infinito

Gil Saraiva

 

       X

 

"INFINITO"

 

Um astro brilha lá no firmamento;

Um ponto que me aponta o infinito;

Um cometa indicando um velho mito,

Formado há muito já no pensamento

 

Por não caber no nosso entendimento,

Como não coube no do antigo Egito,

E, nem nessa Índia velha do sânscrito

Ou mesmo até no Novo Testamento...

 

Tantos sonhos pra lá da estratosfera;

Lendas de deuses, Deus, de Lúcifer;

Materialismos, carne... só mister!

 

Ah! Pobres humanos quem vos dera

Poder, como eu, viver qualquer quimera,

No infinito amor desta mulher!

 

Haragano, O Etéreo in Terra de Vénus

(Gil Saraiva)

27
Mai11

Poemas de um Haragano: Livro XXI – Portaló – Além da Morte

Gil Saraiva

 

 

              VII

 

"ALÉM DA MORTE..."

 

Eu amo-te, Ah!... Como eu te amo vida,

Luz, alma gémea, em mim redescoberta,

Tu és o rosto azul, na sala aberta,

Ao Sol que da janela, de fugida,

 

Te torna mundo, terra agradecida,

Por seres nascente, fonte, na deserta

Planície de mim, por ti desperta,

Qual Primavera solta, ao ar florida!...

 

Eu te amo, meu amor, flor encantada,

Perfume que o meu ser à força quer,

Deusa que Deus, um dia, fez mulher,

 

Para tornar minha alma apaixonada!

Tu és a minha estrela, a minha sorte,

E neste verso, minha... além da Morte!

 

Haragano, o Etéreo in Portaló

(Gil Saraiva)

26
Nov08

Deus 26/11

Gil Saraiva

 

Deus

"DEUS"

Deus, eterna razão, razão perfeita,
O Criador do Mundo e do Ser Vivo,
Não tem nosso feitio intempestivo,
Nem cria obras de raiz suspeita!...

Mecânico, a que a vida se sujeita,
O Seu próprio princípio é inventivo:
Agir pela justiça, haver motivo
Pra crença, fé e um credo que se aceita...

Deus, que não tem princípio nem tem fim,
Que nos deu memória em prosa e verso,
Não pode permitir o fim do Hino

Da Obra Prima em mundo controverso...
"- Deus, Pai, Senhor Supremo, Paladino,
Ajuda-nos a sermos Universo!..."

Haragano, O Etéreo in Cristal de Areia