Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Dia Internacional da Mulher: Desabafos de um Vagabundo - Beijo de Menina Feita Mulher

 

245 Beijo de Menina Feita Mulher.jpg245. Beijo em Menina feita Mulher. Qual Maria da Fonte, de arma em punho, exigindo dos homens a devida indemnização pelos longos milénios de subserviência forçada. Qual Cleópatra, despertando para a existência, fazendo de imperadores romanos servos do seu erotismo divino. Beijo em menina, que num beijo se desperta para o resto da vida com a agilidade da gazela. Beijo que gera a entrega nada molificada, mas sim ávida de quem, ao sair do ninho, se lança aos perigos do futuro num primeiro voo feito de risco e assombro. Beijo em menina que nasceu para ser mulher.

Beijo em Bandeja Dourada

045 - bandeija.jpg

45. Beijo em Bandeja dourada, servido na mais soberba prataria por se tratar de um beijo que honra o Dia Internacional da Mulher. Um beijo de agradecimento, de reconhecimento, de homenagem, de admiração ou de amor, seja ele ornado de hortelã e alfazema, acompanhado por mimos aos cachos, com molhos de cumplicidade e temperos de alegria, seja servido em cru, sobre o brilho da prata dourada que é como ferrugem se comparado à luz que a dama emana. Mulher feita menina, a quem se entrega a vassalagem mínima devida por séculos de luta, pela companhia e pela esperança transmitida em cada olhar. Beijo em bandeja dourada pelo sorriso radioso dessa boca feita Sol onde os meus olhos se eclipsam.

Dia Internacional da Mulher

Dia Internacional  da Mulher

"O DIA INTERNACIONAL DA MULHER..."

O outro dia
Foi o dia internacional da Mulher,
Mas...?
Então... e hoje...?
E os outros trezentos
E sessenta e quatro dias
De quem são?

Um eu sei...
Onde há peru ou leitão...
É Natal, dia do Rei,
Do Papa ou do sacristão...
.
Outro ainda eu conheço,
É terça de Carnaval,
Tem também um da Criança
E outro dos Namorados...

Mas que nos importa afinal
Esses dias de lembrança,
Seja dia de Finados
Ou dum longo tempo Pascal?

E o dia do ladrão?
Da alegria? Da velha?
Da fome ou da tradição?...
Ninguém me diz quando são?

O dia internacional da Mulher...
Mas que coisa que inventaram,
Um dia que aproveitaram
Para enganar quem quiser...
Exploram e chamam fraco
Ao sexo feminino...
Mas é bébé? É menino?
Não!
É medo... Eu sei,
É medo que fique forte...
Dão-lhe um dia, fazem corte,
E até dele criam lei...
Mas que grande hipocrisia,
Dos senhores da valentia...

O outro dia
Foi o dia internacional da Mulher,
Mas...?
Então... e hoje...?
E os outros trezentos
E sessenta e quatro dias
De quem são?

São daqueles
A quem um seio materno
Deu vigor, amor, dedicação...
São daqueles por quem
Esse ser terno
Sentiu dor, fome,
Raiva, humilhação...

Nos outros dias do ano,
Nos dias do dia a dia,
Eu vejo a panela ao lume,
A casa passada a pano,
A rotina do costume:
Roupa cosida, lavada,
Comida bem preparada,
Casa pronta, chão esfregado,
E o soalho encerado...
Mais o trabalho lá fora,
Pago por meio ordenado,
Se quiser, ou vai embora...

Nos outros dia do ano
Sexo fraco é pra manter,
Assim manda o soberano,
Porque assim é que é viver...
Ter que ser mãe
E ser escrava,
Fazer tudo
E calar só,
Andar descalça na lava
E depois limpar o pó...
E não esquecer o marido,
Pois o pobre homem, coitado,
Deve estar aborrecido,
Se deve sentir cansado,
Porque cansa ser servido
E dar ordens bem sentado...

O outro dia
Foi o dia internacional da Mulher,
Mas...?
Então... e hoje...?
E os outros trezentos
E sessenta e quatro dias
De quem são?

Não importa
Mulheres do mundo inteiro,
Digam: Não!
No Paquistão,
Ou no mais simples outeiro...

Desse dia da mulher
Façam um dia de luta!
Porque há-de a mulher ser puta
E o homem garanhão?
Nesse dia da mulher
Façam vigílias e luto
Contra o Patriarca bruto,
Neste mundo de tabus e repressões...
Digam bem alto, gritando:
"- Chega de humilhações!"

Que esse dia da mulher
Seja apenas mais um dia
Para as que já conquistaram
O que mundo lhes devia...
Porém,
Para a maioria
É o dia da revolta,
Não de festa,
Mas de garra,
De uma garra que se solta
Para acabar a fanfarra,
Para impor a igualdade,
Pra conquistar:
Liberdade!

O outro dia
Foi o dia internacional da Mulher...

Haragano, O Etéreo in Memórias Da Terra

Dia Internacional da Mulher

O Dia Internacional da Mulher 16/02

 

Dia Internacional da Mulher

"O DIA INTERNACIONAL DA MULHER..."

O outro dia
Foi o dia internacional da Mulher,
Mas...?
Então... e hoje...?
E os outros trezentos
E sessenta e quatro dias
De quem são?

Um eu sei...
Onde há peru ou leitão...
É Natal, dia do Rei,
Do Papa ou do sacristão...

Outro ainda eu conheço,
É terça de Carnaval,
Tem também um da Criança
E outro dos Namorados...

Mas que nos importa afinal
Esses dias de lembrança,
Seja dia de Finados
Ou dum longo tempo Pascal?

E o dia do ladrão?
Da alegria? Da velha?
Da fome ou da tradição?...
Ninguém me diz quando são?

O dia internacional da Mulher...
Mas que coisa que inventaram,
Um dia que aproveitaram
Para enganar quem quiser...
Exploram e chamam fraco
Ao sexo feminino...
Mas é bébé? É menino?
Não!
É medo... Eu sei,
É medo que fique forte...
Dão-lhe um dia, fazem corte,
E até dele criam lei...
Mas que grande hipocrisia,
Dos senhores da valentia...

O outro dia
Foi o dia internacional da Mulher,
Mas...?
Então... e hoje...?
E os outros trezentos
E sessenta e quatro dias
De quem são?

São daqueles
A quem um seio materno
Deu vigor, amor, dedicação...
São daqueles por quem
Esse ser terno
Sentiu dor, fome,
Raiva, humilhação...

Nos outros dias do ano,
Nos dias do dia a dia,
Eu vejo a panela ao lume,
A casa passada a pano,
A rotina do costume:
Roupa cosida, lavada,
Comida bem preparada,
Casa pronta, chão esfregado,
E o soalho encerado...
Mais o trabalho lá fora,
Pago por meio ordenado,
Se quiser, ou vai embora...

Nos outros dia do ano
Sexo fraco é pra manter,
Assim manda o soberano,
Porque assim é que é viver...
Ter que ser mãe
E ser escrava,
Fazer tudo
E calar só,
Andar descalça na lava
E depois limpar o pó...
E não esquecer o marido,
Pois o pobre homem, coitado,
Deve estar aborrecido,
Se deve sentir cansado,
Porque cansa ser servido
E dar ordens bem sentado...

O outro dia
Foi o dia internacional da Mulher,
Mas...?
Então... e hoje...?
E os outros trezentos
E sessenta e quatro dias
De quem são?

Não importa
Mulheres do mundo inteiro,
Digam: Não!
No Paquistão,
Ou no mais simples outeiro...

Desse dia da mulher
Façam um dia de luta!
Porque há-de a mulher ser puta
E o homem garanhão?
Nesse dia da mulher
Façam vigílias e luto
Contra o Patriarca bruto,
Neste mundo de tabus e repressões...
Digam bem alto, gritando:
"- Chega de humilhações!"

Que esse dia da mulher
Seja apenas mais um dia
Para as que já conquistaram
O que mundo lhes devia...
Porém,
Para a maioria
É o dia da revolta,
Não de festa,
Mas de garra,
De uma garra que se solta
Para acabar a fanfarra,
Para impor a igualdade,
Pra conquistar:
Liberdade!

O outro dia
Foi o dia internacional da Mulher...

Haragano, O Etéreo in Memórias Da Terra

Mulher 24/01

 

Mulher

"MULHER"

No mundo existe um ser, quase irreal,
Ao qual foi dado o nome de Mulher...

E é tão bonito ouvir dizer Mulher...

Mulher
Ou o berço mais perfeito,
Mais subtil,
A fonte de toda a Humanidade,
Aquela luz que brilha
Dia e noite
A todos quantos lhe chamaram
Mãe!

E é tão bonito ouvir dizer Mulher...

Mulher,
Nogueira que os anos reduziram
A mobília de luxo,
Estilizada,
De porte antigo,
Austero e imortal;
Ou em mesa de sala,
Gasta, enegrecida,
Onde outras gerações contam segredos
Aos nós ou aos ouvidos da
Avó...

E é tão bonito ouvir dizer Mulher...

Mulher
Ou vida que cresceu e que floriu
Sob o olhar da águia e do falcão;
Até que ganhou asas... liberdade;
Até olhar pra trás e num sorriso
Dizer que já foi nossa a nossa
Filha!

E é tão bonito ouvir dizer Mulher...

Mulher
Ou alma ou coração; que terno...
Tão piedoso...
O cofre-forte,
O banco da saudade,
A gema cristalina em mais pureza,
O símbolo mais casto da justiça,
O sinónimo exacto para um
Anjo!

E é tão bonito ouvir dizer Mulher...

Mulher
Ou espada reluzente, tão certeira,
Tantas vezes fria que foi neve,
Mordaz, esperta, vingativa,
Uma artimanha feita de truques,
Trevas e tristezas, reflectindo no espelho
Lucifer!

E é tão bonito ouvir dizer Mulher...

Mulher
Ou miragem de outros Tempos
Neste Tempo;
A gota de água que ao cair deleita
A terra que a recebe saciada;
A estrela mais notável porque bela,
O termo mais correcto pra
Beleza...

E é tão bonito ouvir dizer Mulher...

Mulher,
Tambor, apocalipse de emoções,
Ritmo frenético dos homens, o gosto,
Aquele sabor a sal tão doce...
Os dias que nem têm uma hora
Pra quem olha pra ti e grita: "Amor";
Pra quem nasce pra ti e quem, um dia,
Já dentro do teu corpo diz
Mulher!

E tu
Simplesmente sorris,
Porque é bonito ouvir dizer
Mulher...

No mundo existe um ser quase irreal...

Haragano, O Etéreo in O Próximo Homem

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Seja Bem vindo ao Twitter

Follow JJGilSaraiva on Twitter

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D