Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

26
Fev09

Escuridão 26/02

Gil Saraiva

Escuridão Total

"ESCURIDÃO"

Nesta cama, num livro, à cabeceira
Um voador insecto está sozinho,
A mosca cheira a bolo, a merda, a vinho,
Mas a pobre não sabe àquil que cheira...

E no silêncio desta companheira,
A noite vai passando de mansinho...
E o seu corpo por mim, devagarinho,
Vai-me envolvendo em sua ratoeira...

Já não durmo esta noite, ó noite calma...
Me invadindo a tristeza ganha alma
E me envolvendo faz, de mim, seu berço...

Já não me sinto ser quem conhecia!...
Na escuridão me sinto em pleno verso,
Que o verso, em escuridão, traduz meu dia...!

Haragano, O Etéreo in Noites Perdidas

Escuridão