Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

02
Ago11

Poemas de um Haragano: Nos Caminhos da Flor – Onde Estás?

Gil Saraiva

 

         XIII

 

"ONDE ESTÁS?"

 

Onde estás?...

Tu iluminas meus sonhos

Noite após noite

Como se eterna fosse

A tua luz...

 

Onde estás?...

Tu que me fazes sentir gente

Por entre gente

Que jamais o foi...

 

Onde estás?

Tu que saíste

Do cotidiano das imagens

Pra te instalares

Pra sempre

Em minha mente...

 

Onde estás?

Tu que és a seiva

Que me corre nas veias,

O gosto que me vem à boca,

O odor que me invade

O cérebro escravizado...

A flor oculta

Que floresce em meus sentidos...

 

Onde estás?

Diz-me pra que eu possa

De novo ser alguém!!!

 

Haragano, O Etéreo in Nos Caminhos da Flor

(Gil Saraiva)

12
Abr11

Poemas de um Haragano: Livro XX - Flor Oculta

Gil Saraiva

 

"FLOR OCULTA"


Tu nesses olhos tens um amor latente
E nesses lábios teus paixão sorri...
Meu coração parece um colibri
Batendo, ao ver-te, assim tão loucamente...

O porquê de um amor não sabe a gente...
Oculto da razão eu me perdi
Pra me encontrar, por fim, fundido em ti...
Mistérios de uma esperança impaciente...

O silêncio das estrelas tens no olhar,
Um só sorriso teu parece mil,
O som da tua voz me faz servil

E o teu amor, então... é de encantar...
Essência de mulher, pureza adulta,
Vá!...Desabrocha em mim... tu, flor oculta!...


Haragano, O Etéreo in Livro de um Amor

(Gil Saraiva)

07
Abr09

Flor Oculta 07/04

Gil Saraiva

Flor Oculta

"FLOR OCULTA"

Tu nesses olhos tens um amor latente
E nesses lábios teus paixão sorri...
Meu coração parece um colibri
Batendo, ao ver-te, assim tão loucamente...

O porquê de um amor não sabe a gente...
Oculto da razão eu me perdi
Pra me encontrar, por fim, fundido em ti...
Mistérios de uma esperança impaciente...

O silêncio das estrelas tens no olhar,
Um só sorriso teu parece mil,
O som da tua voz me faz servil

E o teu amor, então... é de encantar...
Essência de mulher, pureza adulta,
Vá!...Desabrocha em mim... tu, flor oculta!...

Haragano, O Etéreo in Folhas de Outono, Flores de Primavera

Desabrocha em Mim...