Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

08
Mar20

Dia Internacional da Mulher: Desabafos de um Vagabundo - Beijo de Menina Feita Mulher

Gil Saraiva

 

245 Beijo de Menina Feita Mulher.jpg245. Beijo em Menina feita Mulher. Qual Maria da Fonte, de arma em punho, exigindo dos homens a devida indemnização pelos longos milénios de subserviência forçada. Qual Cleópatra, despertando para a existência, fazendo de imperadores romanos servos do seu erotismo divino. Beijo em menina, que num beijo se desperta para o resto da vida com a agilidade da gazela. Beijo que gera a entrega nada molificada, mas sim ávida de quem, ao sair do ninho, se lança aos perigos do futuro num primeiro voo feito de risco e assombro. Beijo em menina que nasceu para ser mulher.

12
Jan20

Beijo de Classe

Gil Saraiva

076 - classe.jpg

76. Beijo de Classe, um daqueles que tem mil maneiras de se entregar, mas que exige sempre a mesma conduta. Primeiro: nobreza na apresentação, obrigando a que o vestir emane bem-estar, confiança e charme. Segundo: requinte na entrega, usando as mais pequenas subtilezas como se de um jogo de emoções e fascínio se tratasse. Terceiro: sedução no porte e nos movimentos exalando aromas suaves de uma colónia requintada ou de um "aftershave" de marca bem masculina. Quarto: suavidade no depositar dos lábios, como se a seda e o cetim tivessem sido inventados para estar juntos e inflamarem corpos nessa união. Por fim, dedicação em cada olhar, gesto ou atitude porque a classe torna única a mulher assim beijada.

11
Ago11

Não há STRIP sem BODY

Gil Saraiva

 

R Sousa Martins 5º D 1050-217 Lisboa - 213 556 872 / 21 35 420 39

 

Afinal há vida para além da Troika

 

       Lisboa merece...

 

      BODY erótic CLUB

 

É já hoje, dia 11 de Agosto, que o empresário Manuel Teixeira dá luz, som, cor e alegria a um novo espaço na noite de Lisboa.

 

A inauguração tem lugar esta quinta-feira entre as 22 horas e a 01 hora da manhã. O cocktail de apresentação conta com a presença de muitas caras conhecidas da nossa capital e algumas outras de outros pontos do país.

 

O BODY vai funcionar diariamente entre as 22 horas e as 04 horas da manhã com o requinte que só o mestre do Black Tie Club sabe imprimir aos seus espaços.

 

Quando lhe perguntamos se era apenas mais uma casa para enfeitar a noite alfacinha ficámos a saber que se trata do primeiro espaço nacional com pista central de strip dupla, ou seja, com dois varões para as bailarinas, balcão em volta da pista, três faixas pardas a vermelho luminoso no chão, efeitos de fumo e laser de fazer inveja a qualquer californiano.

 

Pedimos para ver o espaço e constatámos realmente que por fim Lisboa tem um Strip Clube, com um arranjo inicial de 12 bailarinas, de nível internacional.

 

O vermelho escuro e o preto dos estofos fazem-nos lembrar espaços onde não se olhou ao custo para fazer imperar o bom gosto. Fino, clássico, quase sensual. Uma delícia.

 

Com algum receio pedi a tabela de preços e fiquei de queixo caído. Barato é a palavra certa. A degustação tem uma média de preço por copo que ronda os 15 euros e, espante-se, um table dance privado fica-se pelas 35 unidades da escassa moeda.

 

Em conclusão fico com a certeza que em Lisboa, de agora em diante, não pode haver STRIP sem BODY.

 

Recomendo vivamente.

 

Gil Saraiva