Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

08
Fev20

Beijo Encantado

Gil Saraiva

102 - encantado.jpg103. Beijo Encantado, qual profecia com três mil anos, que vem de boca a boca sendo contada pelas anciãs. O milagre acontece sempre e de cada vez que o evento tem lugar, mas apenas ocorre nas devidas circunstâncias. É preciso estar em tempo de Lua Cheia, mesmo no ponto máximo do crescendo das marés, ter como fundo um universo limpo de estrelas se perdendo até onde a vista alcança, conseguir chegar ao ponto mais elevado de todo o espaço circundante junto à natureza, seja floresta, serra ou pico apenas, vestir de branco ou negro e, abraçando a dama desejada, cruzar as cabeças, fundindo lábios nos lábios num momento que tem de instante tanto como de infinito. Por fim o sapo vira príncipe, a bela acorda sem saber que esteve adormecida, o bem vence e o amor triunfa…

10
Dez19

Beijo Azul

Gil Saraiva

041 - azul.jpg

42. Beijo Azul do céu e do mar, sob o Sol radioso de um dia de primavera, inventado no final de um outono fustigado por frentes polares e muita chuva, mas primaveril só porque o beijo existe. Sim, primaveril e penteado por uma brisa suave por entre os seus cabelos, qual festa que um progenitor dedica à filha, qual caricia feita por apaixonado à dama amada, com detalhes enriquecidos de requintes odoríferos de margaridas, tulipas e papoilas, sorrindo ao vento e à menina, num beijo feito planeta, pleno de natureza, graça e vivacidade. Beijo azul em Terra azul onde os brancos das nuvens, lá no alto, parecem imitar risos de crianças gritando felicidade, inocência e despreocupação, abraçando quimeras, vivendo fábulas, conquistando universos com um simples abrir de braços, porque um beijo feito azul é muito mais do que primavera até no centro da maior das tempestades.

13
Mai11

Poemas de um Haragano: Livro XXI – Portaló - Harmonia

Gil Saraiva

 

        V

 

“HARMONIA”

 

Aqui,

Neste hotel me sinto estranho,

Aqui,

Nada é pequeno nem tacanho,

Aqui,

Eu vivo paz, me sinto em casa,

Aqui,

Posso voar sem grão na asa….

 

Por entre árvores de fruto e palmeiras,

Por entre arbustos, por entre trepadeiras,

Passam correndo répteis velozes,

Lagartos, entre o verde e o castanho,

Fugindo sem tempo para poses,

Com medo de nós pelo tamanho

Ou pelo gargalhar das nossas vozes…

 

Por todo o lado

Vibra, quase com ardor, a empatia,

O sonho aqui está acordado

E a saudade é meta para um dia…

Tudo aqui é natureza na essência,

Aves, flores, gentes e magia,

Tudo aqui é puro, é existência,

Porque aqui se respira a harmonia…

 

Haragano, o Etéreo in Portaló

(Gil Saraiva)