Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

15
Jan20

Beijo Complicado

Gil Saraiva

078 - complicado.jpg

79. Beijo Complicado, um daqueles que estranha o nunca. Que se concebe sem buscar um só porquê. Que se indaga ignorando o como. Que se lega sem um simples como, mas que se transmite mesmo sem se saber onde. Que se planeia sem ter tempo ou qualquer quando. Que se forja sem pensar em se… Que se consagra sem precisar de um e… ou de um e se… que se sente sem um odor sequer. Que se reparte sem se chegar lá. Que se devora sem se ter um fim. Que nos avassala sem sentirmos um, porém. Que se corporaliza porque o queremos dar sabendo a quem, a quem, a quem… beijo complicado, sabemos a quem o queremos facultar e isso chega.

02
Ago11

Poemas de um Haragano: Nos Caminhos da Flor – Onde Estás?

Gil Saraiva

 

         XIII

 

"ONDE ESTÁS?"

 

Onde estás?...

Tu iluminas meus sonhos

Noite após noite

Como se eterna fosse

A tua luz...

 

Onde estás?...

Tu que me fazes sentir gente

Por entre gente

Que jamais o foi...

 

Onde estás?

Tu que saíste

Do cotidiano das imagens

Pra te instalares

Pra sempre

Em minha mente...

 

Onde estás?

Tu que és a seiva

Que me corre nas veias,

O gosto que me vem à boca,

O odor que me invade

O cérebro escravizado...

A flor oculta

Que floresce em meus sentidos...

 

Onde estás?

Diz-me pra que eu possa

De novo ser alguém!!!

 

Haragano, O Etéreo in Nos Caminhos da Flor

(Gil Saraiva)

15
Nov08

Onde Estás? 15/11

Gil Saraiva

Onde Estás?

"ONDE ESTÁS?"

Onde estás?...
Tu iluminas meus sonhos
Noite após noite
Como se eterna fosse
A tua luz...

Onde estás?...
Tu que me fazes sentir gente
Por entre gente
Que jamais o foi...

Onde estás?
Tu que saiste
Do cotidiano das imagens
Pra te instalares
Pra sempre
Em minha mente....

Onde estás?
Tu que és a seiva
Que me corre nas veias,
O gosto que me vem à boca,
O odor que me invade
O cérebro escravizado...
A flor oculta
Que floresce em meus sentidos...

Onde estás?
Diz-me pra que eu possa
De novo ser alguém!!!

Haragano, O Etéreo in Nos Caminhos da Flor