Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

29
Nov19

Beijo Ardente

Gil Saraiva

Beijo ardente.jpg

31. Beijo Ardente, excitante e excitado, aquele que provoca a inceneração figurativa dos corpos em desejo impregnado de sensualidade e sexo, de volúpia e lascívia, de prazer e deleite, de carne e luxúria, de concupiscência e ambição, ou seja, ele é o ato que alcooliza os sentimentos, que droga os sentidos, que vícia o espirito, que projeta a alma para universos paralelos onde reina a emoção e que obriga o coração a bombar sangue como se do dilúvio divino se tratasse, tal a abundância frenética de hormonas correndo maratonas, num vai e vem infernal, entre dois seres fundidos num fogo imenso que se alimenta de vida e de paixão.

22
Nov19

Beijo de Antologia

Gil Saraiva

023 - antologia.jpg

24. Beijo de Antologia, descrito através dos séculos pelos historiadores, narrado em páginas sem fim por escribas, plumitivos e escritores, cantado nos coros populares com a graça simples do que vem do povo, entoado por bandas, cantores e trovadores nos quatro cantos do mundo em canções sentidas, emocionadas e arrebatadoras. Beijo declamado por poetas embevecidos pela beleza mágica de um gesto de amor que se fez eterno e repetido no tempo em milénios de história, de gentes e de quereres, tornado intemporal, imortal e repetido sempre que entre humanos há amor.

20
Nov19

Beijo Ansioso

Gil Saraiva

021 - ansioso.jpg

21.Beijo Ansioso, desesperando por chegar ao destino com o calor inalterado, sem mudança de textura, sabor ou intenção, porque leva com ele a alegria solidária de pequenos momentos partilhados num quotidiano etéreo, mas não menos verdadeiro ou sentido. Um beijo fortalecido pela amizade que se desenvolveu sem prévios laços de conhecimento físico, sem olhos nos olhos, sem corpo a corpo, mas que, mesmo assim, não deixa de ter força, vida e vontade própria entre quem se gosta, respeita e admira mutuamente em cada dia. Beijo ansioso de ser recebido qual café que se toma pela manhã para que o novo dia recomece revigorado, energético, pleno de intenções, planos e vontade de viver. Porque o beijo importa, acrescenta valor, é dedicado, companheiro, amigo e confidente, e, mais do que tudo, é só nosso, uma vez entregue, depois de consumado.

19
Nov19

Beijo de Ano Novo

Gil Saraiva

020 - ano novo.jpg

21. Beijo de Ano Novo, antes de mais trata-se de um ato feliz, de partilha de uma passagem entre o que acaba para um novo ciclo que se inicia. Será sempre um beijo entregue entre borbulhas de champanhe, ao som de foguetes eclodindo pelos céus distribuindo figuras, imagens e cores garridas que tornam humilde o mais imponente arco-íris. A dado instante, por entre toda a gente que festeja, procuramos com o olhar ávido a quem queremos bem, brindamos, cumprimos os rituais e trocamos um beijo intenso, seguro, absoluto e decidido como poucos outros, é o mais perfeito rito de cumplicidade, de entrega e de certeza, sendo igualmente perfeito quer na amizade como no amor. Beijo a dois, entre mil, beijo de Ano Novo.

18
Nov19

Beijo Animal

Gil Saraiva

019 - animal.jpg

20. Beijo Animal, envolvente, quente e muito protetor, mas também, felino, selvagem, instintivo, quase bruto porque entregue em bruto, mas absolutamente natural, vindo das entranhas, furtivo, predador, sedento na intensidade, sensual pelo desejo último da posse, lascivo na luxúria impregnada na ação, sexual nos cheiros, na conduta, na franqueza espontânea do agir, tomado de assalto sem ser dado, pedido ou consentido, porque o corpo de um sente previamente o anuir da outra parte, sem falas, conversas ou combinações, sempre noturno, oculto e realizado na surpresa única da caça ou da conquista, entre macho e fêmea que se fundem num beijo que apenas existe num caminho tornado imperativo.

16
Nov19

Beijo de Anil

Gil Saraiva

017 - anil.jpg18. Beijo de Anil em noite purpura, porque todos temos o nosso dia misterioso, gótico nos apetites, atrevido nas tentações, que foge do habitual espetro dos tons românticos, entre o rosa e o encarnado, para uma outra banda de desejos ocultos, escondidos no ego, aguardando a oportunidade para ganharem forma e cor, como se naquele momento fossemos personagens que arriscam entrar num novo horizonte, uma paisagem nunca antes devidamente explorada, completamente fora da habitual zona de conforto. Não sendo negro nem tétrico é um beijar que provoca arrepios, cria sensações estranhas no estômago e ânsia no coração.

15
Nov19

Beijo de Amor

Gil Saraiva

016 - amor.jpg

17. Beijo de Amor, mais do que dádiva esta é uma ação de total cumplicidade entre os que se amam. Aqui se enquadra a rendição mútua, a entrega voluntária de cada um ao outro, a criação de um elo comum, exclusivo e sentido, porque emanado pelo sentimento mais nobre da dimensão humana. Trata-se de uma partilha onde se troca privacidade por companhia, efémero por permanente, curto por longo, num espaço temporal que se quer aceso e apaixonado por muitos e muitos anos na senda de um deleite que imprime melodia ao coração, harmonia à vida, sonho à eternidade…

 

14
Nov19

Beijo Amante

Gil Saraiva

015 - amante.jpg

16. Beijo Amante, sentir primeiro a pele se arrepiar num frenesim lascivo, de desejo feito carne, sensual em cada toque de mãos, de pele na pele, de corpos se fundindo sem porquê apenas porque a atração é via de um mundo mais perfeito, mais bonito, mais além, com sentimentos cristalinos, justificados pela pureza explicita a que, num só olhar, traduzimos por amor ou bem maior. Depois… depois sentir pelos lábios nos lábios, pela boca na boca, na troca desgovernada de fluidos, gestos e gemidos, cada sentido despertar eletrizante para a vida numa vontade louca que nem explicar sabemos de beijar… Ah, isso é mais que essência, que o todo, isso é viver no deleite supremo de um beijo amante entre amantes.

13
Nov19

Beijo de Amanhecer

Gil Saraiva

014 - amanhecer.jpg

14. Beijo de Amanhecer, na saída da noite, das sombras, do escuro, na senda de um dia de luz, de cor, de vida, que, por isso mesmo, gera um beijar que nasce dos contrastes do quotidiano que se quer ativo, esperto e no espírito das alegrias de nos sentirmos bem na companhia de quem se quis ou desejou. É o beijar primeiro antes do reboliço ainda não iniciado, sabe a torradas quentes e a café de odores intensos, físicos e naturais, sente-se em crescendo ao som de músicas e palavras distantes saídas de um rádio que não se cansa de nos tentar fazer acordar para mais uma nova realidade em recomeço, e tem, todos os dias, o condão de nos lembrar porque vale bem a pena estar vivo neste perpétuo acontecer.

10
Nov19

Beijo de Alma

Gil Saraiva

012 - alma.jpg

12. Beijo de Alma, porque há beijos que nem precisam de ser dados para se sentirem bem na essência do nosso interior mais profundo, porque é algo que nos vem do âmago com a intensidade que adur a palavra amor consegue traduzir, com a força que apenas o verbo querer é capaz de transportar, com a certeza que unicamente a verdade sabe transmitir, com a ganância que só pode ser gerada pelo desejo genuíno, rico de sentir, efervescente no molde mas relaxado na execução. Beijo de alma porque poucos o sentem, mas menos ainda os recebem...