Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

03
Jun11

Poemas de um Haragano: Livro XXI – Portaló – Na Sombra…

Gil Saraiva

 

         XIV

 

“NA SOMBRA”

 

Aqui o verde é terra e é um espanto,

Do rio do Inferno à fortaleza,

Da ilha da saudade, em natureza,

Até ao galeão, p’lo verde manto…

 

Aqui o azul é mar, lágrima e canto,

É porto, é farol, sempre em beleza,

Oceano cristal, vida, pureza,

É navegar na praia do encanto…

 

Aqui respiro magia e sortilégio,

No Morro de S. Paulo, em Tinharé,

Séculos de histórias, máculas e fé

 

Chegadas de um passado em tempo régio…

Na sombra de um chalé, em Portaló,

Aqui, eu escrevo… aqui jamais ‘stou só!...

 

Haragano, o Etéreo in Portaló

(Gil Saraiva)

18
Abr09

Só... 18/04

Gil Saraiva

Só à chuva...

"SÓ"

Só! Muito só...! Completamente só!...
Amigos... eu?... Se vivo abandonado?!...
Sozinho... Só... de rastos pelo pó...
Apenas eu...!... Só eu... desesperado...

Gasta peça de um velho dominó;
Solitário do amor enfeitiçado...
A mumificação de um faraó;
Companheiro da dor e do pecado...

Hora esquecida em águas de clepsidra;
Ovo parasitário de um insecto...
A mítica imortal cabeça de hidra!...

Apenas eu...!... Só eu... judeu... projecto...
Vivo no infinito do calvário...
A eterna condição de solitário!...

Haragano, O Etéreo in Folhas de Outono, Flores de Primavera

Eterna Condição de Solitário...