Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

17
Jan09

Vergonha 17/01

Gil Saraiva

Vergonha

"VERGONHA"

No eco dos sentidos
Mais profundos
Procuro com fervor
A mocidade...

E lembro os velhos tempos
Com saudade...
E, outra vez,
Os vivo por segundos...

Mas se meus anos
Foram tão fecundos,
E já alguns eu tenho
Em minha idade,
Noventa devo ter eu
De ansiedade
Pois tenho o Ser e a Alma
Moribundos,
Perdidos entre sonhos,
Vagabundos...

Meu eco,
Do sofrer,
Viveu imune
Até dele alguém
Fazer denúncia...

Não mais poderá
Ficar impune...
E a vida irá mudar
Se houver renúncia...

Meu ego
Esqueceu como se sonha...
Ficou dentro de mim,
Por ter vergonha!...

Haragano, O Etéreo in Gota de Lágrima