Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

Desabafos de um Vagabundo

Serve este local para tornar visivel o pensamento do último dos vagabundos que conheço: EU! Aqui ficarão registados os meus pensamentos, crónicas, poemas, piadas, quadros, enfim, toda a parafernália que a imaginação e a veia me for dando.

10
Fev20

Beijo Egípcio

Gil Saraiva

104 - egipcio.jpg

105. Beijo Egípcio, dado de perfil, sob a tutela do rei dos deuses do Egito fundido com o deus do Sol, Ámon-Rá. Um beijar de olhos quase fechados, num rasgar que apenas nos deixa ver contornes, apelando aos outros sentidos, onde o olfato ganha força, o tato, dimensão e o paladar significado. Beijo entregue a 38 graus à sombra, num calor que vem de dentro, mas que nos refresca e bem dispõe, qual oásis, no meio da densa areia do nosso imenso, infindável e piramidal quotidiano. Um ato que se arquiva no sarcófago sagrado da memória, para sempre mumificado com fragrâncias de oxalá, suspiros de souvenir e contactos recriados em cada recordar. Beijo de abrigo onde ganhamos a energia necessária para prosseguir antes de continuarmos essa viagem única a que chamamos vida.

02
Mai11

Poemas de um Haragano: Livro XXI - Mais Perto do Céu

Gil Saraiva

 

 

 

         PARTE I

 

 PAISAGENS

 

 

                    I

 

 

“MAIS PERTO DO CÉU”

 

Quem não tem fantasias nesta vida?

Filmes não vividos, só sonhados…

Soluções impossíveis que parecem ter saída,

Raciocínios absurdos mas na perfeição elaborados…

Caminhos percorridos pela mente,

Porque foram por ela imaginados.

Sonhar uma viagem tão secretamente

Que não se encontram excertos registados…

 

E assim… descobri um ponto no infinito,

Preciso, definido, desvendado,

E vê-lo mais perto, cada vez,

Sem palavras usar, nem mero grito,

A pouco e pouco melhor sendo focado,

Redesenhando, com espantosa nitidez,

As formas, os traços, as imagens,

Que na memória recordam as paisagens…

 

Quem não teve fantasias nesta vida?

Quem não sentiu saudades mesmo que de fugida?

Foi destapado o esquecimento, o véu,

Que nos prova o quanto, de verdade,

Já vivemos plena felicidade,

Mais perto, bem mais perto do céu…

 

Haragano, o Etéreo in Portaló

(Gil Saraiva)